Fale Conosco

O que existe em comum entre os dois arqui-rivais, Cássio e Maranhão?

Aparentemente nada.

Mas os dois amargam uma longa novela, cujo capítulo final parece ser esticado, para dar mais ibope nos meios políticos.

Cássio Cunha Lima teve mais de um milhão de votos, mas foi enquadrado na Ficha Limpa e impedido de assumir o Senado, sendo substituído por Wilson Santiago.

Ganhou fôlego quando o Supremo Tribunal Federal disse que a Ficha Limpa só valia para as eleições de 2012.

Chegou a comemorar no twitter sua provável posse e foi recebido com festa em Campina Grande.

Alguns dias depois, nada mudou.

O ministro Joaquim Barbosa não dá sinal de que vai liberar a posse de Cássio e Wilson Santiago, enquanto isso, assume cargos, elabora projetos e chega até a ficar temporariamente na presidência do Senado.

Já José Maranhão também amarga uma novela sem fim.

Perdeu as eleições para o governo do estado e ficou sem mandato.

Passou a ser cogitado insistentemente para algum cargo no governo federal.

Foi cogitado para o Ministério da Previdência Social, Caixa Econômica, BNB e Dnocs.

A nomeação, no entanto, não sai, apesar do PMDB ser aliado de primeira hora da presidenta Dilma Roussef.

Aparentemente, o governador Ricardo Coutinho estaria por trás, fazendo gestões junto ao governo federal para que Maranhão não seja nomeado.

Ele jura de pés juntos que não tem nada a ver com isso. Ninguém acredita, claro.

Mas independente disso, nem Maranhão consegue assumir um cargo federal e nem Cássio consegue assumir um mandato no Senado.

Dois inimigos políticos unidos pela ausência de cargos e mandatos.