Fale Conosco

Duas matérias plantadas na mídia me chamaram a atenção agora pela manhã. Coincidentemente, as duas seguem aquela linha que já é bastante manjada de quem recorre à mídia para externar desejos inconfessáveis.

Não tenho dúvida de que a mão invisivel do governador move-se nos bastidores para se reeleger no primeiro ano de mandato e de quebra ainda se livrar do vice e reinar sozinho, como mais gosta.

Os mesmos personagens “aliados” que plantam denúncias na Istoé e na coluna de Cláudio Humberto, amanhecem a terça feira querendo dirigir os trabalhos do TRE.

Os mesmos personagens que acenam com a caneta para construir ou destruir e que nos bastidores operam para transformar a eleição de 2014 em um teatro de um só ato, vem a público nesta terça com uma bolinha de cristal querendo dizer que já deduziram o que cada juiz vai decidir sobre o destino de Veneziano.

Esse mesmo erro cometeu o vice Rômulo Gouveia quando foi ao programa Correio Debate confessar que o Ministério Público teria mudado o parecer, quando só no dia seguinte onovo procurador iria apresentá-lo verbalmente perante aquela Corte.

Ameaçar com a caneta ou acenar com a caneta, plantar matéria em revistas nacionais ou em colunas de prestígio, montar força tarefa com peritos em manipulações e outras coisitas mais que só lá na frente revelaremos, é o modus operandi de quem quer levar vantagem e com medo do veredito popular quer tirar Veneziano do páreo e antecipar a reeleição por W x 0.

O mesmo candidato a rei que retirou dos fóruns, varas e comarcas a segurança necessária ao bom desempenho dos juízes e desembargadores, neste episódio do julgamento de Veneziano move céus e terra para forjar resultados.

E para atingir o tarjet quem quer a reeleição antecipada e de mão beijada é capaz de tudo e para lhe fazer afagos os venais de sempre plantam notinhas aqui e ali como a querer que os desejos do todo poderoso se materializem e para tanto basta postar certos comentários para “estartar” o Plano RC2, como um dia aconteceu com o Burity2.

Se em primeiro mandato aquele senhor já é o que é, imagine se por força da pressão o TRE lhe presentear com uma reeleição ainda no primeiro ano de mandato?

Que o relator deu motivos para as conjecturas qualquer um percebeu e Buba Germano colaborou, mas entre não ser alguém inatingível, porque todos estamos sob qualquer suspeita, e ceder a ameaças veladas de quem reduz o duodécimo e monta dossiês contra juizes e desembargadores e quando quer vaza para a mídia, há uma grande distância.

Não acredito em um TRE a reboque do executivo e torço para que aquela corte não aumente hoje o poder de quem já tem poder demais.