Fale Conosco

O deputado federal, Manoel Júnior (PMDB), criticou na manhã de hoje a cobrança pública que o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), fez ao Judiciário, onde o socialista ameaçou não repassar o duodécimo dos poderes, caso a Corte não julgue a ilegalidade da greve do Fisco.

Para Júnior, as declarações de Ricardo só demonstram seu perfil ditatorial, profundamente inadequado a realidade atual. “Se ele estivesse no Chile seria uma Pinochet e no Iraque um Sadam”, disparou.

O peemedebista reforçou ainda a desconfiança de que RC estaria fazendo caixa para a campanha de 2012. “Não quero acreditar nisso, mas não existe explicação para manter tanto dinheiro em caixa”, arrematou.