Fale Conosco

A manhã de hoje foi pródiga em gafes, durante solenidade no Palácio da Redenção.

A primeira delas veio do prefeito de Santa Rita Marcos Odilon.

Que, literalmente, caiu do banco.

Segundo o portal Paraíba1. as atenções deveriam estar voltadas para a ministra Inês Magalhães, da Secretaria Nacional de Habitação do Ministério da Cidade, mas foram desviadas no momento em que o prefeito de Santa Rita, Marcos Odilon, caiu da cadeira literalmente.

As pessoas que presenciaram o fato não conseguiram conter as risadas e se uniram em uma única voz. Segundo testemunhas, a cadeira que o prefeito estava sentado se quebrou em uma duas partes. Após a queda, o cerimonial colocou uma outra cadeira na primeira fileira para Marcos Odilon que assistiu o restante da assinatura da solenidade.

O fato aconteceu exatamente no momento em que a ministra falava. Apenas as câmeras do governo do estado registram o tombo do político, mas a assessoria de imprensa do governo já teria informando que não divulgaria as imagens.

Outra gafe, ou constrangimento, aconteceu no discurso da presidente da Cehap, Emília Correia.

No inicio do discurso, durante a assinatura do Programa Rural e Minha Casa, Minha Vida, Emilia Correia Lima, agradeceu a presença da secretária Nacional de Habitação Inês Magalhães e comentou que desta vez São Paulo não atrapalhou.

Mais que isso: enfatizou que só acreditou na vinda da secretária quando a viu nesta manhã.

Depois comentou sobre a verba destinada ao programa Rural em 2010 que foi de R$ 13 milhões e que não foi usada. E nomeou os culpados, a sociedade, as associações, a Caixa, os gestores , todos nós.

Depois de uma saia justa destas, o governador Ricardo Coutinho ficou todo sem graça, e deixando claro que não gostou do discurso de sua auxiliar.