Fale Conosco

 

A tarde desta segunda-feira (17) foi de alegria para um grupo de 39 mulheres que recebeu o certificado de artesãs de biojoias. Na ocasião, a primeira-dama do município, Maísa Cartaxo, recebeu o título de madrinha da turma. O curso foi destinado às moradoras dos bairros da Penha, Jacarapé e comunidades em torno do local. Na próxima quinta-feira (20), as novas artesãs participarão de um curso com o estilista de renome nacional Ronaldo Fraga. 

O projeto Mulheres Mil do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) teve duração de três meses, iniciado em 15 de julho e concluído em 15 de outubro deste ano. A iniciativa foi promovida pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) e com o Sebrae.

Para a artesã, Vitória Maria Soares, a participação no curso poderá mudar a realidade financeira da família. “Antes eu era apenas uma dona de casa e agora tenho uma profissão. Espero que com isso abra-se os horizontes e que sejamos capazes de contribuir com as despesas do lar. Além disso, o curso me fez enxergar que sou útil em alguma coisa. Isso é muito gratificante”, declarou.

Sobre a escolha da primeira-dama como madrinha da turma, a artesã foi enfática. “Ela nos deu apoio desde o início, sempre nos representou nos eventos, nos dava força e incentivo para continuar e conversa conosco de igual pra igual”, contou a representante do grupo Vitória Soares.

A supervisora do curso de biojoias, Iolivalda Lima, destacou que o curso proporcionará a emancipação econômica e social dessas mulheres. “A importância desse curso na vida dessas mulheres é imensurável, pois as inserem em um mercado de trabalho que antes era visto por elas como algo utópico. Muitas viviam atarefadas pelos serviços domésticos e não enxergavam uma forma de melhorar essa realidade. Por isso, estamos extremamente felizes por termos chegado ao fim”, relatou.

A primeira-dama Maísa Cartaxo, ressaltou que a prefeitura continuará apoiando o grupo, através do Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios de João Pessoa (Banco Cidadão). “Estou muito emocionada em participar desse momento, pois há cerca de um ano lançamos o programa João Pessoa Artesã, um projeto sob minha coordenação. O objetivo era exatamente dar identidade ao artesanato pessoense. Na época, tínhamos o sonho de proporcionar liberdade financeira para muitas pessoas através do artesanato, e esse grupo hoje, é a materialização desse plano. E nosso apoio não irá parar por aí, iremos ainda auxiliar com linhas de crédito para que se tornem empreendedoras”, disse.

Maísa destacou a importância da parceria do IFPB e com o Sebrae. “Essa parceria foi inédita e mostrou que juntos podemos mais. Todos dando as mãos poderemos mudar a realidade de muitas famílias. Aqui, identificamos que elas tinham habilidades para trabalhar com o couro e a escama do peixe, pois era um material que fazia parte do cotidiano de muitas delas. No entanto, pretendemos expandir o projeto para outros bairros da Capital”, afirmou.

Etapas do projeto – A primeira etapa do projeto foi o curso de capacitação, em seguida elas passarão por oficinas de nivelamento e produção, em que irão estudar a iconografia e a história da Praia da Penha, além das questões religiosas presente no local. As novas artesãs ainda participarão de um curso com Ronaldo Fraga, como forma de inspirar a produção e fomentar o turismo da região. Posteriormente, a Sedes irá lançar um catálogo com as imagens do material produzido pelas artesãs.

De acordo com a coordenadora do Pronatec na Sedes, Kaline Guerra, além do curso, algumas artesãs foram assistidas por outros programas da prefeitura. “Realizamos a entrega de enxovais para as alunas grávidas, através do cadastramento no Balcão de Direito, outras foram encaminhadas para Unidades de Saúde da Família e algumas receberam cesta básica. Fizemos todo um trabalho de articulação. Elas tiveram também palestras sobre acesso a microcrédito, através do Banco Cidadão e foram cadastradas no artesã JP”, completou. 

Kaline ressaltou que o curso com o estilista Ronaldo Fraga irá enriquecer o currículo dessas mulheres e dar subsídio para que elas consigam produzir peças melhores e mais valorizadas. “Isso impulsionará a comercialização das peças em eventos de artesanato”, concluiu. O curso acontecerá na Estação das Artes, na Capital, nos próximos dias 20, 21, 22 e 23 de novembro.

 

Secom-JP