Fale Conosco

Mais uma vez o deputado federal Manoel Júnior se apodera de minhas ideias para fazer campanha e eu apelo para que. no mínimo, seja original e honesto, contratando uma das excelentes agências do mercado para criar uma coisa nova para ele.

O Pensando a Paraíba foi criado por mim sob encomenda do então pré-candidato ao governo Veneziano Vital do Rego, em 2014, quando este formato de ação circulou a Paraíba coletando sugestões para o plano de governo dele.

Não acho justo que alguém que pagou para ter um formato seja surrupiado por outro que não tem nem a decência de pedir a autorização prévia para utilização. Daqui a pouco Manoel Júnior vai piratear planos de governo e outras ideias num assalto intelectual.

O Pensando a Paraíba não pertence a Fundação Ulysses Guimarães e nem ao PMDB estadual, pois nem um dos dois clientes adquiriu direitos sobre o formato ou uso da marca e mudar de Pensando a Paraíba para Pensando João Pessoa ainda é piratear o que não lhes pertence.

Nesse contexto, apelo também para que o presidente do PMDB, Zé Maranhão, e o presidente da FUG, Raniery Paulino, intercedam e evitem dissabores jurídicos.

Outra coisa. Eu sabia que Manoel Júnior era papagaio de pirata de Eduardu Cunha, mas pirata fiquei sabendo agora.