Fale Conosco

O Caso Berg Lima e o mais recente Caso Luiz Antônio ainda tem detalhes intrigantes que estão surgindo para a imprensa paraibana.

Nessa terça (31) o radialista Diego Lima comentou sobre um policial militar que, atuando na Polícia Civil, participou o “flagrante” que colocou Berg Lima na prisão. Segundo apurado pela Redação do Polêmica Paraíba, o policial Jean Lima de Brito, da Delegacia de Defraudações comandada por Lucas Sá, esteve no momento em que Berg foi preso.

Quando vazou as imagens de Luiz Antônio indo pedir uma quantia vultuosa de dinheiro, reunião que aconteceu um dia antes de Berg ser preso, o então vice contava com um segurança particular. Mais uma vez Jean Lima aparece no centro das operações de Bayeux. O polícial acompanhou o vice na reunião que supostamente financiou o flagra de Berg e no dia seguinte prendeu o prefeito.

Mas não foi a última vez que o nome de Jean apareceu ligado à prefeitura. Quando Luiz Antônio tomou posse, a esposa de Jean foi nomeada para um cargo no Instituto de Previdência Municipal. Luana Mariano de Brito foi nomeada para cargo comissionado do IPM em primeiro de setembro de 2017.

Fonte: Polêmica Paraíba