Fale Conosco

O relator da ação que pede a inelegibilidade do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), Og Fernandes, votou mais uma vez por tornar o socialista inelegível por oito anos. Dessa vez foi no caso PBPrev, em uma sessão extraordinária no Tribunal Superior Eleitoral. Ontem, Fernandes também pediu a inelegibilidade de Ricardo, no caso Empreender, mas o ministro Felipe Salomão pediu vista do caso. Hoje, o julgamento também foi adiado devido a mais um pedido de vista. “Tem gravidade suficiente para punir. Somente é possível aplicar a pena de inelegibilidade”, disse o relator no seu voto.

No caso do Empreender, Ricardo e outras seis pessoas são acusadas de abusar do poder político e econômico nas eleições de 2014. Já na PBPrev, a ação pede a cassação do mandato e dos direitos políticos dele e da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT). Porém, a cassação perdeu o objeto e ficou apenas a inelegibilidade a ser julgada.