Notícias

Mais do que nunca, o destino da Paraíba está nas mãos da base de Dilma e Veneziano deve ser o nome de consenso

O noticiário insiste no bate-rebate entre os até ontem aliados Ricardo e Cássio e as notícias falam de cooptação, traição e outras mazelas da política paraibana que temos a chance de varrer nas urnas deste ano.

Ontem o pré-candidato do PMDB Veneziano esteve no camarote do prefeito Luciano Cartaxo e foi recebido com festa por figuras de proa do Partido dos Trabalhadores.

Hoje os três partidos que integram o Blocão se reúnem para definir sua estratégia e o mote é unificação das oposições em torno de um nome competitivo e, com todo respeito e Léo Gadelha e Nadja Palitot, Veneziano é o que reúne mais chances de vencer a eleição.

É claro que a articulação entrará numa fase de sintonia fina e a costura tem que ser precisa, sutil, melindrosa.

O que salta aos olhos dos adversários desse mega bloco é o fato de que da união do PMDB com o PT, PP, PR, PTC e PSC sairá à candidatura com o maior tempo no guia e supremacia na quantidade de inserções no rádio e TV.

A chance ímpar de a oposição evitar a reeleição de Ricardo Coutinho ou a volta ao passado com Cássio se desenha com uma clareza que até os céticos e míopes já conseguem enxergar.

A partir de agora todo cuidado é pouco, pois a base de Dilma vai está sendo permanentemente assediada pelo cofre de RC e lábia de Cássio.

Repito: veneziano vai para o segundo turno com Cássio, caso este consiga registro no TSE. E lá bate o tucano com o apoio involuntário do ricardismo.

Estão rolando os dados….

Foto: O campeoníssimo de votos Gervasinho Maia, com Veneziano,  Cartaxo, Raniery e Javkson Macedo nas Muriçocas

Foto: Nadja, Cartaxo e Veneziano. Juntos!