Fale Conosco

Um total de 159 candidatos que disputaram o primeiro turno das eleições deste ano na Paraíba deixaram de apresentar suas prestações de contas a Justiça Eleitoral. O prazo se encerrou nessa terça-feira (4) e a maioria deixou para regularizar a situação na última hora. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) estava aguardando as prestações de contas de 580 candidatos, mas apenas 421 apresentaram os balancetes de gastos e arrecadações na campanha.

Nessa terça, a Justiça Eleitoral recebeu a prestação de contas dos quatro candidatos a governador que ficaram de fora do segundo turno e seus respectivos vices; dos oito candidatos ao Senado contabilizando 10 primeiros suplentes e nove segundos suplentes; além de 93 candidatos a deputado federal e 293 estadual. Também apresentaram suas prestações 22 partidos políticos.

Quem perdeu o prazo será notificado a partir desta quarta-feira (5) pelo Tribunal e terá um prazo de até 72 horas para suprir a omissão. No entanto, terão as contas analisadas com ressalvas em virtude do atraso na entrega da documentação, que começa a ser analisada hoje por uma Comissão Especial de Prestação de Contas, que vai priorizar os processos dos candidatos eleitos e dos primeiro e segundo suplentes das coligações e partidos.

De acordo com André Cabral Teles, chefe da Seção de Contas Eleitorais e Partidárias do TRE-PB, todos os candidatos que concorreram ao primeiro turno das Eleições 2014, incluindo os que renunciaram, foram substituídos ou tiveram seus registros de candidaturas indeferidos, deveriam ter prestado contas à Justiça Eleitoral até ontem, às 19h.

O prazo era destinado também aos partidos políticos e respectivos comitês financeiros. Já os candidatos que disputaram o segundo turno – no caso os dois candidatos a governador e os respectivos vices, bem como os partidos coligados que participaram da disputa e seus comitês financeiros terão até o próximo dia 25 de novembro para apresentarem suas prestações de contas. “O candidatos que perderam o prazo terão essa oportunidade para apresentar suas prestações de contas, que é um prazo de 72 horas após a notificação do TRE-PB. Perdendo este prazo, serão incluídos com os com contas não prestadas, assim, ficarão sem receber a quitação eleitoral”, explicou André Cabral.

O candidato que não prestar contas ou tiver as contas julgadas não prestadas fica impedido de obter certidão de quitação eleitoral e não poderá ser diplomado.

Do Jornal Correio da Paraíba