Fale Conosco

O ex-presidente Lula afirmou na manhã desta terça-feira 4, quando se inicia o julgamento da chapa Dilma-Temer, que está “convencido da inocência da Dilma” nesse processo.

Segundo ele, “o PSDB fez um carnaval” depois das eleições presidenciais de 2014 ao pedir a cassação da chapa, mas as contas já foram aprovadas pelo próprio tribunal eleitoral, destacou.

As declarações foram dadas ao jornalista Geraldo Freire, da Radio Jornal de Pernambuco. Lula disse ainda que espera que o TSE faça justiça no julgamento.

Na opinião de Lula, “as pessoas que deram um golpe no Brasil não sabem o que fazer com o Brasil”. “Deram um golpe no Brasil, tiraram a Dilma, tentaram destruir o PT e um ano depois o Brasil tá pior”, afirmou.

O ex-presidente voltou a defender eleições diretas, para que o País volte a ter credibilidade. “Nada do que esse presidente decide tem valor porque as pessoas não respeitam, o país precisa voltar a ter credibilidade”, defendeu. “Se fossem convocadas eleições diretas, seriam melhor para o Brasil”, completou.

Sobre a economia, Lula acredita que “só tem um jeito nesse momento”, uma vez que “não há milagre”: “incluir o pobre no orçamento”. “O povo precisa ter crédito para gastar”, sustentou.

Questionado se tem preocupação sobre o nome de João Doria, prefeito de São Paulo, para 2018, Lula definiu o tucano como “uma pessoa que sequer é conhecida no Brasil, pessoa que sequer está cumprindo seu papel como prefeito”. “Eu tenho outras preocupações”, disse. “Ele que faça campanha com o partido dele”.

Sobre a reforma da Previdência do governo Temer, Lula alertou: “Querem consertar a previdência? Gerem empregos, gerem salários, aí a Previdência arrecada mais. Agora quando a economia está falida como está, obviamente a Previdência deixa de arrecadar”.

Fonte:Brasil247