Fale Conosco

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, participou, na tarde desta quinta-feira (29), junto ao secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio, e da adjunta, Ana Giovana Medeiros, da reunião mensal com os diretores dos cinco distritos sanitários da Capital para avaliar os resultados do primeiro mês de funcionamento integral do Programa Gerente Saúde. Abrangendo 100% das Unidades de Saúde da Família (USF), o novo modelo de gestão busca melhorar a qualidade dos atendimentos e realizar uma melhor acolhida para todos os usuários, ao estabelecer um conjunto de medidas para aumentar a eficiência da Atenção Básica.

As reuniões acontecem mensalmente com a presença do prefeito, que busca acompanhar de perto o funcionamento de toda a rede de saúde de João Pessoa, para monitorar o gerenciamento do programa, identificando os pontos que devem ser melhorados e o grau de satisfação dos usuários. A partir disso, inclusive, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) irá oferecer uma premiação ao final do ano para as equipes das USFs que obtiverem os melhores resultados, com base no Índice de Satisfação do Usuário (ISU) – indicador criado para medir a qualidade do serviço nas unidades, através de pesquisas de opinião.

Através destas reuniões mensais, os diretores dos cinco distritos sanitários repassam para o prefeito as informações colhidas em cada região junto aos Gerentes Saúde de cada USF. “Foi uma reunião importante porque através dela estamos constatando uma evolução muito grande nos resultados, nos dados e números, e no grau de satisfação dos usuários com relação ao programa que veio para aproximar os nossos profissionais dos usuários. Nós cobramos mais resultados e acompanhamos a avaliação que eles fazem do início do funcionamento deste modelo de gestão inovador e que traz resultados muito satisfatórios para a saúde no nosso município”, destacou Luciano Cartaxo.

O programa foi lançado em fevereiro de forma piloto, mas desde o início de junho, todas as 99 USFs contam com a presença de um Gerente Saúde. Eles atuam como agentes multiplicadores de um serviço mais humanizado oferecido pela PMJP e facilitam os serviços para que os pacientes não demorem aguardando a realização de consultas e exames, geram economia de recursos, materiais e de tempo, além de criarem um vínculo especial dos usuários com a rede. O projeto, pioneiro em todo o Estado, é fruto da persistência, acompanhamento e diálogo que a atual gestão imprimiu à Saúde na busca por mais resultados.

Também como parte do aprimoramento dos trabalhos realizados pelo programa, estão sendo realizadas capacitações para melhorar a qualidade do atendimento e discutir os fluxos dentro da Rede. Nesta semana, por exemplo, está ocorrendo, na Estação das Artes, a capacitação com médicos, fisioterapeutas e educadores físicos, sobre o protocolo de atendimento e encaminhamento em reumatologia e ortopedia para os profissionais da Atenção Básica, com o objetivo de otimizar o fluxo de encaminhamento para os serviços municipais que oferecem atendimento nas duas especialidades. Os recepcionistas e atendentes de farmácia também já foram capacitados.

Novas USFs – Junto ao Gerente Saúde, o prefeito também anunciou a construção de 16 novas USFs, em um investimento de R$ 12 milhões, para oferecer uma melhor estrutura e garantir um novo padrão de qualidade a todas as unidades. Ao assumir a PMJP, em 2013, 30% das USFs estavam interditadas, mas entre recuperadas, ampliadas ou construídas desde aquele ano, já se somam 25 unidades. Estas novas 16 irão se somar a elas, substituindo aquelas que ainda funcionam em casas alugadas. “As USFs permitirão melhores condições de trabalho para os profissionais e possibilitarão um atendimento mais humanizado à população”, disse Luciano.

 

Fonte: Assessoria PMJP