Fale Conosco

Passada a refrega eleitoral, surgem agora às conjecturas para o futuro político e os próximos embates eleitorais na Paraíba. A propósito, a importância do PT na reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB) coloca o prefeito Luciano Cartaxo numa posição de vanguarda, podendo se transformar na bola da vez da futura sucessão governamental.

Antes, porém, precisa passar pelo teste da reeleição em 2016. Pode-se afirmar, sem medo de cometer qualquer atropelo nas analises eleitorais deste ano, que o prefeito Cartaxo foi decisivo no primeiro e no segundo turno da eleição de RC, mesmo contrariando a expectativa de uma parte significativa do Partido dos Trabalhadores.

Foi ele quem trouxe o PT nacional para dentro da campanha socialista, em que pese o então candidato Ricardo, no primeiro turno, ter seguido com a candidatura de Marina Silva. Nada mais coerente. No entanto, coube a Cartaxo incluir o seu petê dentro da aliança e a participação da presidente Dilma Rousseff no consórcio de partidos que apoiava o socialista.

Por isso, como não terá mais direito a concorrer ao governo, o governador Ricardo Coutinho deverá começar a trabalhar o nome do seu sucessor e nada mais justo do que pensar em alguém com o perfil de Luciano Cartaxo, principalmente no momento em que o próprio RC defende que o PSB precisa de  redefinição.

Em seu pronunciamento após a vitória, Ricardo falou que “temos a obrigação de criarmos um projeto político”, certamente prevendo a necessidade de começar a escolher o seu sucessor e o nome está muito próximo dele: Luciano Cartaxo.

Luciano destemido

A apuração dos votos, em todo o Estado, apresenta o cenário de uma inquestionável vitória para o atual governador Ricardo Coutinho (PSB). Um feito difícil de se imaginar três ou quatro meses atrás, quando o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) despontava como grande favorito. Não faz muito tempo, o socialista amargava uma popularidade incompatível com quem deseja ser reeleito.

As pesquisas de opinião pública apontavam uma preferência do eleito que não superava os 25%.

O momento da virada foi, sem dúvida, o apoio de Luciano Cartaxo, hoje, inquestionavelmente, a maior liderança política de João Pessoa. O petista acreditou em Ricardo quando poucos ousavam fazer isso. Para consolidar uma aliança vitoriosa neste pleito, comprou briga com o PT nacional, enfrentou vereadores, deputados, secretários e parte dos movimentos sociais da cidade.

Luciano, com muito trabalho e persistência, reconciliou Ricardo com João Pessoa.

Hoje, sem sombras de dúvidas, Luciano a maior liderança política da cidade de João Pessoa. Quando Ricardo estava isolado e desacreditado, Luciano teve a coragem e a humildade de estender a mão ao socialista e fazer com que João Pessoa o seguisse.

A força de Luciano Cartaxo foi vista também a favor de Lucélio, que, disputando a eleição pela primeira vez, conseguiu mais de 500 mil votos e foi o segundo colocado na corrida pelo Senado.

Ou seja, se o resultado veio para Ricardo, nesta eleição, ele tem muito a agradecer à força de Luciano Cartaxo.

Blog Marcone Ferreira