Fale Conosco

A primeira audiência de instrução do assassinato do ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira, será realizada nesta quinta-feira (10), no Fórum Criminal de João Pessoa. Serão ouvidos acusados e testemunhas do crime, em sessão que terá formato semi presencial, sem a presença de pessoas assistindo.

Os dois acusados, Leon Nascimento dos Santos, apontado como executor do crime, e Ricardo Pereira, sobrinho de Expedito e indicado como mandante do homicídio, prestarão depoimento, além de testemunhas e declarantes. O terceiro nome envolvido no assassinato, Jean Carlos da Silva Nascimento, que teria intermediado a negociação entre os outros dois réus, é considerado foragido. Ele foi ouvido pela polícia e, ao ser liberado, desapareceu.

Nessa quarta-feira (9) o crime completou seis meses. Familiares e amigos do ex-prefeito realizam atos públicos e estão na frente do Fórum Criminal com faixas pedindo Justiça para Expedito. Uma das filhas do ex-prefeito, Vânia Pereira, quer que os acusados vão à julgamento popular e sejam condenados.

Expedito Pereira foi assassinado com tiros à queima-roupa enquanto caminhava a pé em uma avenida do bairro de Manaíra, em João Pessoa, no dia 9 de dezembro. Na véspera do assassinato, de acordo com a denúncia, José Ricardo marcou um encontro com a vítima num bar próximo a residência do ex-prefeito. Em uma motocicleta emprestada, Leon Nascimento foi ao encontro de Expedito e desferiu dois disparos contra ele. O homem fugiu e a vítima morreu no local.