Fale Conosco

O caso é de 2006, quando o hoje procurador geral do estado, Dr. Gilberto Caneiro, era procurador do município de João Pessoa. Muito tempo se passou, mas Carneiro continua aprontando.

O jornalista Janildo Silva, hoje editor do ClickPB, publicou uma matéria em novembro de 2006, revelando que nada menos que sete parentes e amigos do procurador do município, Gilberto Carneiro, ocupam cargos comissionados no Executivo municipal. Segundo a matéria, a lista que mostrava os casos de nepotismo na prefeitura da capital foi encaminhada anonimamente ao gabinete do vereador Tavinho Santos.

A lista citava a esposa do procurador, Ana Patrícia da Gama (Assessora Jurídica da SEPLAN), o irmão, Eurico Carneiro da Gama (Diretor do Departamento de Transportes da EMLUR), o primo, David Mendes de Oliveira (Servidor comissionado da Procuradoria Geral), o sobrinho, Phablo Daniel Carneiro da Gama (Servidor comissionado na Procuradoria Geral), o amigo, José Vandalberto de Carvalho (Chefe de Gabinete da Procuradoria), o advogado do escritório do Procurador em Campina Grande, Luis Pinheiro de Lima (Assessor Jurídico da Procuradoria) e o também advogado do escritório do procurador na Rainha da Borborema, Rogério da Silva Cabral (Assessor Jurídico da Procuradoria). 

Todos os parentes e o próprio Carneiro processaram Janildo na época, mas todas as sentenças confirmaram os casos de nepotismo, livrando o jornalista da tentativa tresloucada de calar a imprensa.

Tem mais , Gilberto ainda foi citado em um caso de nepotismo cruzado. Não lembra?

Pois em fevereiro deste ano, Carneiro foi denunciado pelo deputado Frei Anastácio (PT) por praticar nepotismo cruzado, tendo trocado um cargo com salário de R$ 9 mil no Detran e outro com salário de R$ 5 mil na Cagepa em troca de uma vaga para sua esposa num certo gabinete do Tribunal Regional do Trabalho.

Acha pouco? Agora, Carneirinho é acusado de  receber salário em duplicidade na folha de pagamento do Governo do Estado e o MP investiga a peraltice.