Fale Conosco

A cidade de João Pessoa atingiu a nota máxima e, agora, lidera o ranking de capital brasileira mais transparente nas contratações emergenciais durante a pandemia do coronavírus. A informação consta na terceira edição do levantamento realizado pela Transparência Internacional.

Além da capital paraibana, Macapá e Vitória também alcançaram a nota 100. No ranking anterior, apenas Espírito Santo e João Pessoa tinham alcançado esse patamar.

O levantamento também revelou que o Governo Federal é o segundo menos transparente na divulgação dos contratos emergenciais. É a primeira vez que o governo federal é avaliado no levantamento, que está em sua terceira edição e inclui os todos os governos estaduais e as prefeituras das capitais.

No estudo, o governo registrou 49,3 pontos de 100 possíveis. A nota é considerada regular. Só ficou acima de Roraima, com 40,51 pontos. O resultado federal contrasta com o dos governos estaduais e prefeituras, que melhoraram a nota em relação ao primeiro e ao segundo levantamento.

A nota média dos estados aumentou de 59,5 pontos no primeiro levantamento, há dois meses, para 85,7 nesta edição. Entre as capitais, a média foi de 45,8 para 85,2 no mesmo período.

Entre os governos estaduais, Ceará, Espírito Santo e Rondônia atingiram a nota máxima.