Notícias

João Henrique indica um “fantasma” para dirigir o mais importante hospital da região de Monteiro

Essa aliança entre os socialistas do PSB e os fisiologistas do DEM tem trazido dores de cabeça para o governador Ricardo Coutinho. Lá em Monteiro, por exemplo, no Hospital Regional Santa Filomena, responsável pelo atendimento médico dos casos de média e alta complexidade dos 17 municípios que compõem a 5ª Regional de Saúde do Estado, tem passado por dificuldades administrativas devido a ausência do diretor geral, uma indicação do DEM, um partido sempre envovido com essas coisas metafísicas.

O genro do deputado estadual João Henrique (DEM) e da prefeita de Monteiro, Ednacé Henrique (PSDB), Dr. Ranniere Felix Sena, foi nomeado Diretor Geral do HRSF, por indicação do deputado.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado no dia 12 de janeiro de 2011. No entanto, até a manhã desta segunda-feira (07), o diretor não havia se apresentado para assumir o cargo.

O motivo seria a determinação do deputado estadual João Henrique(DEM), de querer impor  o governador Ricardo Coutinho (PSB) a indicação de todos os cargos da estrutura estadual na região do cariri.

Como essas indicações foram “fracionadas” entre o deputado, prefeitos da região e aliados de confiança do governador com e sem mandato, o deputado sinalizou um “rompimento” no mês passado, mas voltou atrás e descartou tal rompimento.

Segundo o Presidente da Câmara de Vereadores de Monteiro, Paulo Sérgio de Lima (PSB), “Essa atitude mesquinha do deputado João Henrique de querer impor ao governador “ou tudo ou nada”, só tem prejudicado a população de Monteiro e dos municípios vizinhos que precisam dos serviços de saúde do hospital e estão tendo de recorrer aos hospitais de Campina Grande.” Afirmou Paulo Sérgio.

Paulo Sérgio ainda afirmou que nesta segunda-feira (07), fará contato com o deputado estadual Assis Quintans (DEM), prefeitos e lideranças aliadas do governador Ricardo Coutinho (PSB), para que seja encaminhada uma solicitação ao Secretário de Saúde, Mário Toscano, sugerindo, inclusive, que o secretário ou o próprio governador nomeie um diretor geral para o hospital. 

“A população do Cariri que precisa do hospital, não pode ficar refém das vaidades do deputado João Henrique. Ele indicou o genro para ocupar o cargo de diretor geral, o governador acatou a indicação, a nomeação foi publicada no Diário Oficial e o diretor fantasma até hoje não deu as caras. 

no hospital. Tenho certeza que o governador ou o secretário tenham pessoas competentes, até na própria estrutura de saúde da prefeitura da capital, que possam servir ao povo de Monteiro e região. Para nós não importa se venham de João Pessoa ou de Campina Grande. “O que não se pode aceitar é que um hospital referência fique sem diretor por um capricho pessoal de um deputado, que quer impor o tudo ou nada ao governador”, Concluiu Paulo Sérgio.

Pergunto: o que mudou em termos de práticas políticas na gestão do governador da Nova Paraíba?