Fale Conosco

A oposição na Câmara de João Pessoa vai ganhar mais um integrante. É verdade que ele não mudará de lado de boa vontade, mas terá que se enquadrar nesta volta compulsória.

O vereador João dos Santos vai ter que parar de comer as migalhas que Agra lhe oferece e fazer uma escolha entre a tapioquinha e o mandato.

Essa decisão vem em cascata e entrou em vigor desde que o presidente estadual do PR, o deputado federal Wellington Roberto, avisou que não queria nenhum filiado ou portado provisório de mandato integrando a base ligada ao governador Ricardo Coutinho e isso inclui conchavos com o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra.

Repassando a decisão, o presidente do PR na Capital, Sales Dantas, convocou o filiado João dos Santos e comunicou-lhe da determinação.

Mas parece que João está querendo testar a paciência das executivas estadual e municipal.

“Já avisamos a ele que o PR é oposição a Ricardo e Agra, mas parece que o vereador ainda não entendeu e se continuar se fazendo de desentendido vamos ter que usar o estatuto”, avisou Sales.

Como todos sabem, João é um vereador governista por natureza e não consegue se afastar do guarda-chuva de Agra.

Pelo menos o último aviso para se integra a base de oposição ele já recebeu; o próximo será uma notificação para se defender de uma expulsão, como aconteceu recentemente em nível nacional com o deputado Sandro Mabel.

Quem avisa amigo é. Será que João vai insistir na indisciplina? Talvez ele venha a público nos próximos dia dizer que integra a base de oposição e passae a votar como o bloco liderado por Milanez vota.