Fale Conosco

O governador João Azevêdo (PSB) condicionou seu apoio à reforma da Previdência a um maior suporte do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao Nordeste. Segundo o gestor estadual, apenas a reforma não vai solucionar os problemas financeiros dos estados. Ele cobra o compromisso do governo federal para aprovação de matérias em tramitação no Congresso.

Essa reforma que está posta só resolve de 10% a 15% dos déficits dos estados. Apenas isso. Ela não resolve todos os nossos problemas”, declarou.

O governador pede, por exemplo, uma maior participação na distribuição dos recursos do Fundo Social e do bônus de assinatura para exploração do petróleo do pré-sal em áreas cedidas onerosamente pela União.

Além disso, João pede a aprovação da securitização de dívidas, que é a possibilidade de vender no mercado créditos que tenham a receber; a tributação sobre a distribuição de lucros e dividendos e a recuperação dos Fundos de Participação dos Estados (FPE) e dos Municípios (FPM).

Da redação