Fale Conosco

Por meio de videoconferência, o governador João Azevêdo se reuniu, nesta quarta-feira (10), com representantes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para discutir a possibilidade de uma parceria com a Federação Paraibana de Futebol (FPF), visando a realização do Campeonato Paraibano de Futebol deste ano. Na reunião, ficou estabelecida a formação de uma Comissão que será responsável pela análise jurídica e legal da viabilidade do apoio.

O governador aproveitou a oportunidade para destacar as ações da gestão para fortalecer o esporte no Estado, com a criação do programa ‘Paraíba Esporte Total’, além de endossar o compromisso do governo de agir dentro da legalidade e cumprir decisões jurídicas e recomendações do Ministério Público do Estado. “Nossa intenção é ajudar o futebol paraibano, queremos ver nossos times tendo representatividade nas séries, vamos fazer as análises necessárias e trabalhar para que os acordos de leniência, instrumento que foi sugerido pelos clubes, sejam assinados”, afirmou. 

O processo legal de apuração que foi instalado, inclusive com o devido Direito de Defesa para todos os envolvidos, continua em andamento e espera-se a sua mais breve conclusão para que os clubes voltem a participar do Programa de apoio aos esportes criado pelo Governo do Estado.

O secretário da Fazenda, Marialvo Laureano, ressaltou a proatividade do governo para estimular a prática esportiva na Paraíba e apurar atos ilícitos ocorridos em anos passados, atuando em consonância com o Ministério Público e observando a necessidade da assinatura dos acordos de leniência com os clubes para ressarcimento de recursos ao erário público referentes às investigações desencadeadas em 2018 no futebol paraibano. “Na reunião, a CBF colocou as alterações realizadas na Confederação, a seriedade do trabalho que eles vêm desenvolvendo e a dificuldade da FPF para realizar o Campeonato Paraibano, sabendo do que aconteceu com os clubes, que gerou como consequência o ressarcimento de recursos que os clubes precisam fazer ao erário e isso depende do acordo de leniência que está em andamento”, explicou.

Marialvo também falou sobre o trabalho da Comissão que deverá ser iniciado nos próximos dias. “Será estudada a forma legal de apoio para a viabilização do Campeonato Paraibano em parceria com a FPF. A Procuradoria do Estado conduzirá esses trabalhos para analisar se há essa possibilidade”, acrescentou.

Também acompanharam a reunião, o procurador-geral do estado, Fábio Andrade; o secretário-geral da CBF, Walter Feldman; o vice-presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues; a assessora jurídica da CBF, Regina Sampaio; e a presidente da FPF, Michele Ramalho.