Fale Conosco

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), saiu em defesa do presidente da Fundação João Mangabeira, Ricardo Coutinho. O ex-governador vem sendo alvo de criticas e acusações da mídia frequentemente após os desdobramentos da Operação Calvário que culminaram na prisão de secretários da administração pública em um suposto esquema de corrupção dentro da Cruz Vermelha do Brasil e que se enraizou na Paraíba.

O governador, que fez questão de lembrar da história que Ricardo tem na Paraíba, afirmou que a oposição deve ser feita no Estado, mas com a clareza dos fatos e sem “argumentos vazios” de pessoas que nem sequer tem “qualificação” para acusar e denegrir a imagem do ex-governador.
“Oposição existe para fazer oposição. O que precisa ser discutido é que isso tem que ser feito com a clareza e o respeito que as pessoas merecem. A história de Ricardo perante a Paraíba, o que Ricardo produziu para a Paraíba é muito maior do que qualquer comentário de alguém que muitas vezes não tem nem a qualificação para ser chamado de jornalista. A história de Ricardo é muito maior do que essas pequenas futricas que estão tentando denegrir a sua imagem”, disse.
Sinalização de Azevêdo à Prefeitura de João Pessoa
Sem confirmar a candidatura, mas deixando rastros de que isso possa acontecer, o socialista citou ainda que a preocupação dos que atacam Ricardo vai “aumentar” em 2020, ano em que a disputa majoritária pela Prefeitura Municipal de João Pessoa estará aberta. Com um discurso de que “as coisas vão mudar”, João afirmou que o presidente da Fundação João Mangabeira passará pela situação “de cabeça erguida”.
“Eu sei que Ricardo vai passar isso de uma forma muito clara, mostrar novamente à Paraíba a que veio e logo logo, talvez, pessoas que estejam preocupadas com a chegada de 2020 compreendam que o caminho vai mudar a partir de 2020”, concluiu. Com Diário do Sertão. Com informações Pettrônio Torres.