Fale Conosco

Nesta sexta-feira (12), o governador da Paraíba João Azevêdo se reuniu, por meio de videoconferência, com os presidentes do Senado Federal e Câmara dos Deputados, Rodrigo Pacheco e Arthur Lira, respectivamente, e demais governadores do país. Na oportunidade, os gestores estaduais solicitaram aos representantes do Congresso Nacional o apoio junto ao Ministério da Saúde para a divulgação de um cronograma de entrega de vacinas durante os próximos meses, para o credenciamento de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e para a implantação de um sistema balizador de compras de medicamentos e insumos. 

Na ocasião, assuntos como o retorno do pagamento do auxílio emergencial para as famílias em situação de vulnerabilidade social devido à pandemia do coronavírus, além de outras pautas como a reforma tributária, financiamentos de precatórios e vetos à lei do saneamento foram discutidos. 

“A pauta principal continua sendo saúde e pedimos a intermediação dos presidentes das duas Casas junto ao Governo federal para que a gente tivesse definitivamente o cronograma de entrega de vacinas para que a gente possa atingir o percentual de 50% da população brasileira vacinada até o meio do ano como afirmou o ministro, mas hoje esse número chega a pouco mais de 2%. Foi uma reunião produtiva e tivemos a oportunidade de colocarmos nossas principais demandas”, frisou o governador João Azevêdo. 

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, se colocou à disposição dos governadores para discutir os pleitos dos estados. “Estamos motivados a fazer um bom trabalho pelo país, em defesa da República, dos fundamentos constitucionais e do federalismo. Enfrentamos um momento delicado no país que precisa ser resolvido dentro da ciência e da pacificação, construindo soluções comuns na saúde pública e no desenvolvimento social e vamos nos reunir hoje com o ministro da Economia para discutir a pauta do auxílio emergencial e do crescimento econômico”, pontuou.

Já o presidente da Câmara Federal, Arthur Lira, afirmou que o Congresso Nacional está atento às questões da pandemia e das reformas. “Vamos trabalhar com autonomia e independência para discutirmos saídas para esse momento de dificuldade. A pauta federativa está no nosso foco e queremos entregar ao Brasil uma melhora no quadro geral, com os melhores encaminhamentos possíveis”, declarou.