Fale Conosco

O irmão do ex-governador, Cássio Cunha Lima, empresário e sócio da Domus Hall, Ronaldo Cunha Lima Filho, rebateu através de seu Facebook as acusações do auxiliar do governador Ricardo Coutinho em sua política antidrogas, Pastor João filho, que acusou a Casa de shows de ser uma espécie de palácio das drogas e da promiscuidade.

Confira as declarações de Ronaldo Cunha Lima Filho no FaceBook

“Vou deixar aqui registrada a minha indignação diante dos impropérios proferidos pelo Pastor João Filho, que de forma covarde e intempestiva acusou a Domus e seus frequentadores, pessoas do bem e que merecem respeito, de práticas que só existem na mente atordoada e leviana desse caluniador.

Tenham certeza que a Domus, através de seus advogados, estará acionando a justiça para buscar reparação, não só pra si, mas pra todos aqueles que estavam presentes na última festa lá realizada, alvo das sandices do referido pastor. Suas acusações, de tão estapafúrdias, caíram no ridículo e no descrédito. A ele só cabe pedir perdão”, postou.

Dois sócios já se pronunciatam, Mesinho Luvena, filho de Cícero, e Ronaldinho Cunha Lima, irmão de Cássio, resta agora saber a opinião mais esperada, que é a de Robertto Santiago ou de seu filho Renan.

Aguardem também o polêmico vídeo que provocou a exoneração do Pastor João Filho da Fundac no Governo Maranhão. Para quem não sabe, um fornecedor gravou o pastor numa situação não muito recomendável na vida pública e depois entregou o vídeo ao então Procurador Geral Marcelo Weick, que mostrou Maranhão, que de pronto exonerou o auxiliar.

Será que RC vai seguir o exemplo do atecessor ou vai peitar os sócios da Domus?