Fale Conosco

Como você reagiria se soubesse que um político de Pernambuco que minguém nunca ouviu falar por aqui estaria se candidatando a governador ou senador pela Paraíba? Com repulsa pelo fato de um forasteiro querer usurpar o direito legítimo de um filho da terra.

É exatamente assim que se comporta a população do Conde ao saber que o ex-secretário de Saúde do Estado, Waldson Souza, quer ser candidato a prefeito da cidade.

Uma gestão pode importar técnicos para gerenciar setores da gestão, mas nunca ter alguém que, além de não ter nascido na cidade, não conhece a realidade do município e aspira apenas usar a cidade como escada para projetos maiores, como, por exemplo, disputar um mandato de deputado.

Quando fiquei sabendo que Waldson transferiu o título e estava disposto a ingressar na política, disputando mandato onde não representa ninguém, me pergunteI: se ele é da Capital, por que não disputar um mandato de vereador? E confesso que não sei qual a resposta.

Não tenho certeza se o governador Ricardo Coutinho estaria disposto a bancar essa aventura de Waldson, contrariando os interesses de aliados como os deputados federais Wellington Roberto e Veneziano, o ministro do TCU Vital do Rego e o deputado estadual Genival Matias, PR, PMDB e PT do B.

Uma fonte me garantiu que, questionado, o governador teria dito que Waldson estaria por conta e risco.

ALUÍSIO E TATIANA SE UNEM – O fato novo é que, como se já não bastasse o Padre Severino, agora os políticos locais enfrentam a ameaça da entrada do outro forasteiro, Waldson, e que isso poderá provocar o inimaginável, que é uma união das duas maiores lideranças do Conde: Aluísio Régis e Tatiana.

Como assim? Pergunta o leitor surpreso. Para evitar a invasão e preservar o espaço, haveria uma convergência de forças e Aluísio indicaria o vice de Tatiana.