Fale Conosco

Muitas famílias sofreram na Paraíba de constrangimento causado pela Energisa diante de cobranças indevidas e posteriormente denominadas “fio preto” que foi fato noticiado até pelo PB Agora. A família de Gilson no Alto do Mateus, resolveu se pronunciar sobre o caso. A vítima, um deficiente visual que morreu, era conhecido como Faustão, e recebe até hoje em sua fatura de energia, a cobrança de uma multa relacionada à denúncia de instalação de gato no ano de 2012.

O caso do fio preto da Energisa seria um gato de energia, mas não seriam instalados pelos clientes e sim pela empresa que fornece o serviço e teria a finalidade de aumentar os custos das famílias e ainda prejudicá-las moralmente.

Faustão foi acusado de instalar um gato em sua casa. Após a denúncia e grande exposição da família, Faustão teve seus problemas de saúde, como diabetes e hipertensão, agravados e acabou falecendo há quase oito meses.

De acordo com Suellen Borba, filha de Faustão, seu pai jamais recebeu qualquer pedido de desculpas ou sequer uma carta de condolências em relação ao caso e posteriormente a sua morte. A justiça para ele não foi feita, segundo Suellen.

Ela conta que uma equipe da empresa foi até a residência da família informando que seria feita uma investigação devido a uma denúncia anônima. Danificaram o telhado, o gesso e disseram ter encontrado o tal fio. Acusaram seu pai de ter feito isso e que ele teria usado sua deficiência para se fazer de coitado.

Suellen espera que o caso seja investigado e que todas as famílias que foram acusadas de um crime que não cometerem sejam reparadas.

Fonte:PBAgora