Fale Conosco

O número de indenizações pagas para vítimas fatais no trânsito da Paraíba cresceu 48,47% entre 2016 e 2017, segundo divulgado nesta terça-feira (6) pelo Relatório Anual da Seguradora Líder, responsável pela administração do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT).

Conforme os dados, em 2016 foram contabilizados 685 pagamentos de DPVAT por morte na Paraíba, contra 1.017 pagamentos pelo mesmo motivo em 2017. No Brasil, o seguro também teve aumento no pagamento de indenizações por morte, registrando 33.457 indenizações em 2016 e 41.151 em 2017, um aumento de 23%.

Com relação ao pagamento de indenizações em geral, a Paraíba ocupou o 18ª lugar em 2016, com 9.230 contra 8.687, resultando na 17ª posição.

Invalidez e despesas médicas

Já as indenizações por invalidez permanente, quando a vítima sobrevive ao acidente, mas fica incapacitada para trabalhar pelo resto da vida, somaram 8.198 em 2016 e 7.130 em 2017, na Paraíba, o que representa uma diminuição de 13,03%.

Outra situação coberta pelo seguro são as despesas médicas e hospitalares de vítimas de acidentes. Na Paraíba, essa cobertura registrou um aumento de 26,57% entre 2016, que teve 399 indenizações pagas, e 2017, que contabilizou 505 indenizações.

Capitais e região

Com relação aos dados sobre as capitais, João Pessoa ficou no bloco intermediário das que mais registraram pagamento. Em 2016 foram 2.193 indenizações pagas (17ª posição), contra 2.146 em 2017 (14ª posição).

Já o Nordeste foi a região que mais registrou pagamentos do seguro no Brasil, com 122.468 indenizações pagas contra: Sudeste 111.401; Sul 74.025; Centro-Oeste 40.612; e Norte 35.487.

Vítimas

Com relação ao perfil das vítimas, os homens representam 75% das indenizações pagas por acidentes no país. A faixa etária entre 18 e 34 anos concentra 49% das indenizações pagas. Quando avaliado por cenários regionais, a mesma tendência se repete em praticamente todos os estados.

Outro recorte é o dos acidentes com motocicletas. De acordo com o relatório, três em cada quatro indenizações do seguro estão relacionadas a veículos sobre duas rodas. Apesar de representarem 27% da frota nacional, as motos são responsáveis pelo maior número de acidentes e de vítimas, acumulando 285.662 sinistros ou 74% das indenizações pagas em 2017.

Como ter acesso ao DPVAT

O DPVAT é um seguro que indeniza vítimas de acidentes de trânsito, sem apuração de culpa, seja motorista, passageiro ou pedestre. O seguro oferece coberturas para danos por morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas e hospitalares.

O pagamento da indenização é feito em conta corrente ou poupança da vítima ou de seus beneficiários em até 30 dias após a apresentação da documentação necessária. O valor da indenização é de R$ 13,5 mil no caso de morte e de até R$ 13,5 mil nos casos de invalidez permanente, variando conforme o grau da invalidez, e de até R$ 2,7 mil em reembolso de despesas médicas e hospitalares comprovadas.

O prazo para solicitar a indenização por Morte é de até três anos contados da data do óbito. Para despesas médicas a contagem do prazo prescricional se inicia a partir da data do acidente. No caso de indenização por invalidez permanente o prazo é de três anos a contar da ciência da invalidez permanente pela vítima.

 

Fonte: Portal Correio