Fale Conosco

A SP Alimentação perdeu mais uma, é isso aí, a empresa que fornecia a péssima servida aos alunos da rede municipal de ensino em João Pessoa está tentando receber dinheiro da PMJP para, provavelmente, ir embora sem pagar um tostão às merendeiras.

A justiça negou à SP o direito de receber o pagamento até que a empresa resolva a situação com as mais de 300 profissionais que seriam abandonadas à própria sorte depois de trabalhar dois anos com registro em carteira de trabalho.

O Juiz do Trabalho, Clóvis Rodrigues Barbosa, justificou a decisão dizendo que “a defesa noticiou a existência de mais de 300 trabalhadores que mantinham contrato com a reclamada, decorrente de prestação de serviços para o município, cujo contrato foi extinto no último final de semana e, como não houve quitação dos haveres rescisórios de tais trabalhadores, tendo apenas havido uma proposta para a quitação de tais verbas, conforme informado pela própria requerida, entendo que a medida acautelada deve permanecer, a fim de preservar o crédito deles, ainda que posteriormente, possa haver a revogação, face ao caráter provisório, típico das decisões liminares.”.