Fale Conosco

Numa conversa hoje no grupo de bate-bapo Diretoria Cannelle, do WhatsApp, eu interagi com amigos de café da manhã lá do Senadinho e disse-lhes que, a preço de hoje, Cartaxo era imbatível e que teremos um cenário com três candidaturas fortes.

Imagino que Cartaxo enfrentará Manoel Júnior, do PMDB, e Estela, do PSB, num cenário completamente favorável ao prefeito e a disputa pela segunda vaga ficando entre Manoel e Estela, o peemedebista com mais chances de ir ao segundo turno.

Perceberam que Estela mais uma vez baila na curva? E a partir daí o jogo de castanha da política paraibana começará a ter desdobramentos.

Confirmando-se Cartaxo X Manoel Jr no segundo turno da Capital, as jogadas seguintes estarão de olho em 2018. Só, somente só.

Vejamos: Ricardo é candidato a senador e Cartaxo não abrirá mão do direito adquirido de ser candidato a governador. Podem marchar juntos ou separados, dependendo só de quem ele aceitou como vice e quem vai apoiá-lo no segundo turno.

Cartaxo seguindo com o PSDB no primeiro turno obviamente cederá a vice para um tucano. Se a composição for PT/PSDB a chapa de 2018 será Cartaxo governador , Cássio senador, e duas vagas ainda para oferecer a vice e outra de senador.

O vice que Cássio indicar será o prefeito de João Pessoa na renúncia de Cartaxo para disputar o governo, que, nesta hipótese, acontecerá em abril de 2018.

O PSDB ficando com Manoel Júnior, o que acho improvável, o PMDB estaria sinalizando afastamento do governador e, o mais espetacular, Veneziano estaria indicando a vice de Romero, Ana Cláudia.

O que isso significa? Significa que Cássio fechou com Veneziano para 2018 e PMDB e PSDB finalmente voltaram às origens. E que vão bater de frente com Cartaxo e RC, um para o Senado, acho que Cássio, e o outro para o governo, Veneziano, Campina contra João Pessoa.

Durma-se com um barulho desses. Lembrando que são exercícios de futurologia, análises de cenários, mas como política é como nuvem, ela pode andar e tudo mudar.

EM TEMPO: e como ficaria Campina, caso PSDB e PMDB se unam? Sabe aquela ave que circula a carniça? Percebam que já tem papa-resto se oferecendo para ser candidato ou candidata de Ricardo lá. Mas, anotem, ele vai de Lígia Feliciano, entre outras coisas para se livrar da vice e não ter que entregar o governo a Damião durante 10 meses de 2018. E aí alguém me lembra que se Lígia ganhar o presidente da Assembleia assumirá o governo por 10 generosos meses. E quem será o presidente da AL? Gervásio Maia. E aí é melhor embaralhar as cartas de novo que o jogo ficou embolado.