Fale Conosco

Ao aceitar a simbiose com o outro Luciano, Luciano Cartaxo viu só as vantagens, mas esqueceu de que tinha o ônus e entrou numa sinuca de bico.

Agra é um Luciano de mãos sujas e se Cartaxo resolveu ser sua imagem e semelhança também sujou as mãos.

Cartaxo sempre esteve do lado oposto ao que Agra estava e da tribuna bateu pesado no prefeito de tantos escândalos.

Agra protagonizava a cena pública cotidiana como o homem que tinha sujado as mãos para o amigo Ricardo Coutinho ser o governador.

Cartaxo protagonizava a cena pública como um parlamentar combativo que lá na Assembleia batia pesado no Coletivo Girassol.

De uma hora para outra Luciano Cartaxo e Luciano Agra se uniram e passaram a ser os Lucianos.

Considerando que Agra não mudou e continua com as mãos sujas de tantos escândalos como Cuiá, Merenda, Livros e destruição da pista do Aeroclube, só quem mudou foi Cartaxo, que se mascarou de outro personagem para chegar ao poder.

Eleito, tem compromisso em cobrir as safadezas de Agra e Ricardo Coutinho. Logo é cúmplice de altíssima confiança daqueles que estão até o pescoço atolados nos segredos inconfessáveis dos dois últimos pleitos, a reeleição de RC e sua campanha para governador.

Os candidatos de oposição, Maranhão e Cícero, precisam desmascarar o complô dos dois Lucianos.

Como se diz lá em Cacimba de Dentro, não se faz omelete sem quebrar os ovos. Há um embuste em andamento e o embusteiro precisa ser desmistificado.

Cataxo e Agra são uma só pessoa e o petista perdeu o viés de contraponto a RC. É candidato a guardião de seus segredos. O Plano C.

Repare na foto que ilustra essa matéria. Lá só falta uma pessoa para a cena que descrevi ficar completa. Ricardo Coutinho, mas ele só vai querer entrar em enquadramento no segundo turno.