Fale Conosco

O jornalista, radialista e advogado Otinaldo Lourenço de Arruda Melo, de 86 anos, faleceu na noite desse sábado (13) e coincidentemente, o dia do rádio. Ele estava internado no Hospital Memorial São Francisco desde o início de fevereiro, decorrente de contaminação pelo novo coronavírus. O jornalista superou a Covid-19, mas permaneceu internado na UTI por causa de problemas no pulmão anteriores a Covid e comprometimento dos rins.

Otinaldo era natural de Surubim, Pernambuco, filho de um agrônomo paraibano que se mudou para o Estado vizinho. O jornalista veio para Alagoinha aos três anos e depois se mudou para João Pessoa, onde estudou, casou e constituiu família. Era um grande conhecedor do rádio e foi o responsável por programas como Mesa de Redação, Antena Política, Dramas e Comédias da Cidade e o Plantão Arapuan, que tiveram grande audiência na capital paraibana. Também implantou o jornalismo e o setor de esportes da rádio Tabajara, entre os anos 1950 e 1970.

O governador João Azevêdo lamentou o falecimento de Otinaldo Lourenço, considerado figura muito importante na memória do rádio paraibano. O Sindicato dos Jornalistas também se pronunciou: a Diretoria do Sindicato dos Jornalistas da Paraíba expressa seu profundo pesar pelo falecimento ocorrido na noite deste sábado, 13, do jornalista Otinaldo Lourenço, uma das lendas do radiojornalismo paraibano.