Fale Conosco

O governador Ricardo Coutinho fez as contas: a preço de hoje, sua bancada na Assembleia terá, a partir do próximo ano, 15 deputados. Um número ainda insuficiente para disputar a presidência da Assembleia, uma vez que, pelo menos em tese, a oposição teria 21 deputados, dos quais 20 eleitos sob o guarda-chuva do tucano Cássio Cunha Lima.

Os deputados de sua bancada seriam: Adriano Galdino (PSB), Anísio Maia (PT), Buba Germano (PSB), Doda de Tião (PTB), Estela Bezerra (PSB), Frei Anastácio (PT), Gervásio Maia (PMDB), Inácio Falcão (PTdoB), Jeová Campos (PSB), João Bosco Carneiro (PSL), Lindolfo Pires (DEM), Nabor Wanderley (PMDB), Ricardo Barbosa (PSB), Tião Gomes (PSL) e Zé Paulo (PCdoB).

Pelo que se discutiu, durante o almoço oferecido na Granja Santana, pelo governador, o grupo pretende atrair alguns deputados como Raniery Paulino (PMDB), que recusou o convite para participar do encontro, e anunciou que pretende permanecer na oposição. Para vencer a disputa pela presidência, o governador vai precisar de mais quatro deputados, para ter os 19 votos da maioria simples.

Durante a campanha, o governador chegou a afirmar que bastariam R$ 300 mil para ter o apoio de um parlamentar na Casa. Por essa lógica, o investimento poderia ser de R$ 1,2 milhão, para alcançar a maioria e derrotar a oposição, que tem como candidato o atual presidente, Ricardo Marcelo.

BHM