Fale Conosco

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), finalmente se pronunciou sobre a morte de Agatha, criança de oito anos que foi baleada quando voltava para casa com a mãe na noite da última sexta-feira no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Witzel culpou o crime organizado pela morte, mas afirmou que o caso não pode ser utilizado como “palanque eleitoral”.

“A dor de uma família não se consegue expressar. Eu também sou pai e tenho uma filha de 9 anos. Não posso dizer que sei o tamanho da dor que os pais da menina estão sentindo. Jamais gostaria de passar por um momento como esse. Tem sido difícil ver a dor das famílias que tem seus entes queridos mortos pelo crime organizado. Eu presto minha solidariedade aos pais da menina Ágatha. Que Deus abençoe o anjo que nos deixou”, disse Witzel, em entrevista coletiva.

Moradores da região afirmaram que policiais militares atiraram em uma moto que passava no local, mas o tiro atingiu a criança. A corporação nega.

Da redação com G1