Fale Conosco

Após anunciar que abriu mão dos direitos de transmissão da Copa Libertadores e recorrer à Justiça para não pagar uma parcela do seu contrato com a Fifa, a Globo informou aos seus parceiros comerciais que deixará de exibir corridas da F-1 a partir de 2021.

A informação foi publicada inicialmente pelo site Meio&Mensagem e confirmada pela Folha nesta quinta-feira (27).

A emissora carioca tem contrato com a FOM (Formula One Management), braço comercial da categoria e que pertence ao grupo Liberty, até o fim desta temporada, em dezembro.

No entanto, já avisou as suas anunciantes (Santander, Itaipava, Nivea, Renault e Tim) que não conseguiu chegar a um acerto para renovação do vínculo, em negociação desde o ano passado.

Como a próxima temporada só deverá começar em março de 2021 e a emissora brasileira representa um mercado significativo para a categoria, não está descartada a possibilidade de as partes reabrirem negociações.

A Globo fatura aproximadamente R$ 500 milhões anuais com as cinco empresas e não registrou queda de audiência recentemente, mesmo sem a presença de brasileiros no grid nas duas últimas edições.