Fale Conosco

A presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores de João Pessoa, Giucélia Figueiredo, pronunciou-se após ser afastada do cargo em decorrência da decisão do diretório nacional da legenda de instituir uma Comissão Interventora na Capital após as negativas dos correligionários de desistirem da candidatura de Anísio Maia para apoiar Ricardo Coutinho (PSB) como fora ordenado por Gleisi Hoffmann.

“Não existe diálogo com o interventor designado pela Direção Nacional do PT e unificação só em torno da candidatura do PT”, afirmou Giucélia em resposta as afirmações feitas pelo interventor municipal, Cícero Legal, de que até o dia 26 todos os petistas de João Pessoa se uniriam em torno da candidatura do ex-governador.

Segundo ela, o que está acontecendo em João Pessoa seria um absurdo, pois os petistas de João Pessoa estariam sendo punidos por defenderem o seu direito de ter uma candidatura própria. “A candidatura de Anísio está consolidada , estamos cada vez mais potencializando nossa chapa proporcional e os candidatos do PCdoB, queremos focar no aumento da nossa representação na câmara municipal, para tanto , temos que ter visibilidade, dialogar com à população de João Pessoa”, finalizou.