Fale Conosco

Um dia o poeta Ronaldo Cunha Lima denunciou e convocou os paraibanos a interromperem a gangorra política que mantinha Burity e Braga se alternando nos palanques por quase duas décadas.

Hoje vejo RC e Cássio trocando farpas e associo ambos àquela gangorrinha que Ronaldo cantou em verso e prosa.

Pelo fiasco da Paraíba devemos creditar em muitas contas, mas pela quebradeira de agora só dois merecem crédito: Ricardo Vieira Coutinho e Cássio Cunha Lima, as faces da mesma moeda.

Somados, ficaram mais de 15 anos no poder das duas principais cidades, Cássio foi governador durante seis anos e RC entrou no sexto, compartilharam quatro unidos e cada um ainda tem idade para chegar ao governo pelo menos mais uma vez, totalizando quase meio século de poder usufruído ou para usufruto futuro.

E, até agora, o máximo que RC e Cássio conseguiram foi provar que se assemelham em quase tudo, salvo o fato de um ou outro disfarçar melhor certos defeitos incorrigíveis.

A Paraíba tá quebrada sim e temos dois culpados, mas nenhum deles tem tanta culpa quanto os seus eleitores. Eis o vício de origem.