Fale Conosco

Evandro Félix, policial civil integrante do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba (MPPB), morreu aos 48 anos vítima da Covid-19. Ele trabalhava há 17 anos no órgão, exercendo a função de chefe do setor de análise do grupo responsável pelas operações voltadas para o enfrentamento dos desvios de recursos públicos no Estado.

Nesta quarta-feira (07), os colegas do Gaeco lamentaram o seu falecimento. Descrito com um dos responsáveis pela estruturação do órgão investigativo, Octávio Paulo Neto, coordenador do Gaeco revelou que Félix tinha participação na maioria das investigações.

“É com profunda tristeza que informo o falecimento de Evandro Felix, chefe da análise do Gaeco. Um dos grandes responsáveis pela concepção do Gaeco. Que Deus o acolha em sua infinita glória”, escreveu Paulo Neto, em mensagem compartilhada a amigos e colegas de trabalho.

Evandro Félix deixa mulher e dois filhos. Não haverá velório, como mandam os protocolos estabelecidos em caso de morte por Covid-19.

Desde o início da pandemia, dez integrantes do Gaeco foram infectados pelo novo coronavírus, segundo informações extra-oficiais.