Fale Conosco

O verão está chegando e muita gente já se prepara para ir à praia ou piscina. Mas para curtir os dias de sol com saúde e segurança, é importante tomar alguns cuidados, não só com a pele, mas também com os olhos, como alertou o oftalmologista Emerson Castro no Bem Estar desta quarta-feira (5).

Muita gente, por exemplo, chega no fim de um dia de praia com os olhos vermelhos e irritados – isso significa que houve uma queimadura de sol igual à queimadura de pele, como afirmou o médico.

Fora isso, a exposição ao sol sem proteção pode, em longo prazo, causar doenças, como a catarata, e também danos à retina, que podem levar à perda da visão no futuro, como explicou o oftalmologista Samir Bechara na reportagem da Daiana Garbin. A dica, portanto, é proteger a visão com o uso de chapéus e óculos escuros, que devem ser grandes e com proteção 100% contra os raios UVA e UVB. Para aquelas pessoas que ficam com os olhos vermelhos após um dia na piscina, a dica é usar um soro fisiológico ou colírio, que aliviam a irritação.

Além de atingir diretamente a visão, os raios do sol podem também refletir no nariz e depois nos olhos, o que aumenta o risco de pterígio, uma pele rosada que cresce na parte interna. Quem tem predisposição a ter pterígio precisa ainda mais usar óculos ao ir à praia, como alertou o oftalmologista. Segundo o médico, a exposição prolongada ao sol pode também provocar pintas nos olhos, que podem evoluir para quadros mais graves – a dica é tirar uma foto da pinta nos olhos e verificar se houve alguma alteração com o passar do tempo; se for o caso, é importante procurar um oftalmologista.

A dermatologista Márcia Purceli acrescentou ainda que, além do olho, é preciso proteger também a a pele e os lábios, principalmente quem tem herpes. Isso porque a exposição ao sol pode baixar a imunidade, o que pode desencadear lesões. Para quem já tem o vírus, a dica é evitar excesso de sol, passar protetor também na boca e sempre ter na bolsa o medicamento para tratamento.

Globo/BemEstar

16