Fale Conosco

O Ministério Público da Paraíba investiga a suspeita de fraude na licitação de um programa para oferecer internet grátis em João Pessoa.

A investigação teve início em novembro de 2010, oito meses após o projeto ser inaugurado pelo então secretário de Ciência e Tecnologia, Aguinaldo Ribeiro –hoje ministro das Cidades.

Ribeiro diz que assumiu o cargo quando a licitação já estava concluída. O programa, inicialmente orçado em R$ 27 milhões, custou R$ 6,2 milhões –dos quais R$ 4,7 milhões foram repassados pelo governo federal.

Segundo o promotor João Benjamin Delgado Neto, há indícios de superfaturamento no processo de aquisição de equipamentos, fornecidos pela empresa Ideia Digital.

Os problemas envolvendo o projeto, conhecido como “Jampa Digital”, foram veiculados em reportagem do “Fantástico”, da TV Globo. O projeto, segundo moradores da cidade, não funciona há mais de um ano.

A prefeitura admitiu falhas, mas não na licitação.

A reportagem do “Fantástico” também mostrou que a PF investiga movimentações “atípicas” nas contas do ministro, entre 2006 e 2009. O processo está no STF. Ribeiro disse que a movimentação é compatível com suas atividades.

 

Folha de São Paulo