Fale Conosco

Em depoimento à Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) nesta quarta-feira (29), o prefeito de Bayeux, Berg Lima, negou ter recebido propina no valor de R$ 11,5 mil do empresário João Paulino de Assis, proprietário do Sal & Pedra Receptivo.

Flagrado em vídeo enquanto recebia R$ 3,5 mil de um empresário, Berg disse que o episódio foi distorcido. A estratégia da defesa seguiu a linha de que o dinheiro recebido não passou de uma devolução de empréstimo. “Na verdade, [esse empréstimo] foi por conta das ameaças que ele fazia de forma recorrente por não ter condições de comprar o alimento para fornecer para as unidades de saúde e sempre ameaçava a secretária de Saúde para cortar o fornecimento”, afirmou Berg.

Antes do depoimento de Berg Lima, o relator do processo, desembargador João Benedito, ouviu a testemunha da defesa Caio Cabral de Araújo.

Os depoimentos foram acompanhados pelo promotor de Justiça Rafael Lima Linhares e pelo advogado Inácio Ramos de Queiroz Neto. Na ocasião, o relator apresentou os documentos que foram juntados aos autos a pedido do Ministério Público, sendo aberto o prazo de 5 dias para o advogado se manifestar.

Da redação