Fale Conosco

Na última sexta-feira(21) o fisioterapeuta Luís Eduardo Leite Brasileiro de 44 anos foi encontrado morto em seu apartamento no bairro do Bodocongó em Campina Grande. Luís trabalhava no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luís Gonzaga Fernandes e até o momento a polícia não definiu uma causa para a sua morte. Os policiais investigam a possibilidade de que o fisioterapeuta tenha sido assassinado, pois seu pescoço tinham marcas. Apesar das marcas no pescoço do fisioterapeuta o seu apartamento não havia sido arrombado.

Recentemente ele havia lamentado a morte da irmã que estava internada no Hospital de Trauma de Campina Grande, mas faleceu após não resistir as complicações decorrentes de uma cirurgia.

O Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande emitiu uma nota em que lamentou o falecimento do profissional. O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Primeira Região (Crefito1) lamentou o falecimento do fisioterapeuta paraibano e destacou comprometimento dele na unidade de saúde. 

“Antes de se tornar fisioterapeuta, Dr. Luís Eduardo atuou no mesmo hospital como técnico de enfermagem e seu sonho era graduar-se em Fisioterapia. Segundo os colegas, ele enfrentou muitas dificuldades até conseguiu alcançar seu objetivo. Após concluir o curso, Dr. Luís Eduardo dedicou-se à Fisioterapia em Unidade Intensiva, função que desempenhou com ética, zelo e amor”, diz a nota.