Fale Conosco

Abalada, a filha do ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira, que foi assassinado nesta quarta-feira (9) no meio da rua, pediu por Justiça durante o velório do pai nesta quinta-feira (10). Tânia Pereira acredita quem quem mandou matar Expedito fez premeditadamente. “Foi algo pensado”, disse a jovem, que garantiu que não vai descansar enquanto o caso não for esclarecido e o assassino encontrado.

“Meu pai amava essa cidade como se fosse um filho, ele se doou a Bayeux e a cidade hoje está órfã, perde um pai. Uma pessoa que fazia o bem sem olhar a quem e, lamentavelmente, teve esse fim trágico. Que o homem, com a ajuda de Deus, faça justiça”, disse.

Tânia afirmou que seu pai se dava bem com todo mundo, não andava com segurança, pois não precisava se esconder. “Ele estava numa caminhada, fazia isso quase todos os dias”, afirmou.

Profundamente abalada, a esposa Maria Cristina afirmou que o enterro vai acontecer no cemitério Senhor da Boa Morte, também em Bayeux, às 16h.