Fale Conosco

A juíza da 1ª Vara Criminal de Santa Rita, Lilian Frassinetti Cananéa, negou nesta terça-feira (19) o pedido de afastamento de cargo dos 11 vereadores presos na operação Natal Luz. De acordo com a magistrada, os parlamentares não apresentam risco de destruição de provas ou obstrução da investigação, visto que todos os documentos solicitados pelos investigadores foram fornecidos.

O pedido de afastamento foi feito pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco). A juíza argumentou que no dia da prisão em flagrante dos parlamentares foi realizada uma diligência no escritório de contabilidade do contador da Câmara Municipal, Fábio Cosme, também preso e agora mantido no cargo pela decisão da magistrada, e diversos documentos relativos de despesas de viagem foram “fornecidos”.

Da redação