Fale Conosco

O Instituto Butantan concluiu, na noite desta sexta (15), a entrega da documentação necessária para o pedido de uso emergencial da CoronaVac no Brasil à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A Anvisa decidirá em reunião, no domingo (17), sobre os pedidos feitos para uso de duas vacinas contra a Covid-19 que foram testadas no Brasil: a CoronaVac e a vacina da Fiocruz, desenvolvida pela Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca.

O pedido para uso emergencial da CoronaVac foi protocolado pelo Instituto Butantan no dia 8 de janeiro, junto ao resultado da terceira fase de testes da vacina no Brasil, mas a agência solicitou mais documentos. O prazo para a análise do pedido de registro emergencial de uma vacina é de dez dias.

Na ocasião, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que a solicitação de informações complementares faziam parte do processo e que a Anvisa seria “prontamente atendida”.

Na última quarta-feira (13), o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, participou de uma reunião com a frente nacional de prefeitos e anunciou que a vacinação contra a Covid-19 deve começar na quarta-feira (20), em todo o país, ao mesmo tempo.

G1