Fale Conosco

Não satisfeito em divulgar semana passada uma foto do governador João Azevedo em falso encontro com o deputado federal Aguinaldo Ribeiro, em Brasília, o assessor do deputado Gervasio Maia, o professor Flávio Olavo de Carvalho Lucio voltou a aprontar.

Ele já foi desmascarado pelo próprio governador que revelou, em entrevista, que a foto, na verdade, era do final do ano passado quando João foi ao gabinete de cada parlamentar federal da Paraíba, incluindo Aguinaldo, pedir o empenho de emendas para obras tocadas pelo Governo do Estado, que seria assumido em janeiro pelo atual governador.

O assessor de Gervasio não teve a humildade em pedir desculpas e hoje incorreu em mais uma grande fake news. A nova mentira é de que o governador e o deputado, agora juntamente com sua irmã, a senadora Daniela, e outros membros do PP como o prefeito Zé Aldemir, estavam agendados para uma reunião na Granja Santana com o governador João Azevedo nesta sexta-feira, 27 de setembro.

O Blog do Dercio, intrigado com essa informação surgida do nada e pela credibilidade da fonte que a divulgou, tomou o cuidado de entrar em contato com a assessoria tanto do governador João Azevedo quanto do deputado Aguinaldo Ribeiro e ambas afirmaram que não existe qualquer encontro ou reunião marcada entre eles, nem nesta sexta e nem nos próximos dias.

E o argumento do assessor de Gervasio, que citou como fonte o funcionário da Tabajara,o jornalista Fernando Caldeira, é de que este encontro selaria a aproximação de João com o presidente Bolsonaro. Esta, por sinal, tem sido uma obsessão dos ricardistas inconformados com o apoio dos partidos de esquerda e dos movimentos sociais ao atual governador e ao seu projeto político. Querem, a todo custo, empurrar João para a direita. Esqueceram rapidamente que Ricardo Coutinho foi quem mais se aliou às oligarquias paraibanas na história desse estado, incluindo aí toda a família Ribeiro.

O governador João Azevedo precisa abrir os olhos que esse pessoal não brinca em serviço. Um ricardista ainda na Tabajara inventa um fato e outro ricardista, também ligado à oligarquia Maia de Catolé, repercute essa mentira e chega a analisar os desdobramentos do que essa pseudo reunião resultaria.

É muita cara de pau. Até quando o assessor do Urso de Catolé continuará sendo tão leviano quanto o chefe? Em urso e boato fake news ninguém confia.

Da redação