Fale Conosco

Diversas autoridades de saúde repercutiram a tentativa de Jair Bolsonaro de desobrigar o uso de máscaras no Brasil para aqueles que já foram contaminados pelo coronavírus ou estejam vacinados contra a doença. Na quinta-feira (10), o presidente revelou que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, fará um parecer para flexibilizar a utilização do item.

A fala do gestor foi rechaçada pelo secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, que explicou que as máscaras só serão liberadas quando a Covid-19 deixar de ser uma pandemia e passar a ser uma doença endêmica, ou seja, com baixo número de casos durante o ano.

“Esse não é o momento de retirar máscara, a retirada tem de ocorrer quando tivermos a pandemia transformada em uma doença endêmica, ou seja uma doença que tenha poucos casos durante o ano” declarou.

Quem também rebateu a fala foi Fábio Rocha, secretário de Saúde de João Pessoa. Ele classificou o episódio como lamentável e disse que a declaração é uma bobagem. “Lastimável o presidente abrir a boca para falar uma bobagem dessas. Ele calado é fantástico”, disparou.