Paraíba

“Fabiano Gomes está atravessando um deserto em sua vida do qual sairá renovado”, afirma o advogado Diego Cazé

O jornalista Gutemberg Cardoso entrevistou no programa Master News desta quinta-feira(27) o advogado de defesa do radialista Fabiano Gomes, Diego Cazé. Durante a entrevista o advogado falou sobre a decisão do Tribunal de Justiça da Paraíba de revogar o pedido de prisão preventiva que mantinha o comunicador encarcerado e sobre a visão da defesa de Fabiano para o futuro do caso.

Ele comentou a decisão do TJPB de conceder a liberdade ao comunicador que encontrava-se preso preventivamente no presídio PB1, após descumprir uma das cinco medidas cautelares que lhe eram impostas após Fabiano tornar-se réu na Operação Xeque-Mate. Para Cazé a decisão do foi inclusive uma decisão humanitária ao decidir por 10 votos a 2 por libertar o radialista visto o seu estado de saúde que vinha se fragilizando durante o período em que e ele esteve encarcerado. Para o advogado a decisão foi baseada inclusive por se notar que a permanência naquele ambiente não era condizente com a saúde do radialista.

Diego Cazé também falou sobre as duas novas ações impetradas pelo Ministério Público e que citam o nome de Fabiano, segundo ele a primeira denúncia feita durante a Operação Xeque-Mate apenas citava a formação de um grupo organizado, mas todas as informações que vieram em seguida após a deflagração da operação apenas foram citadas nestas novas denúncias e por isso Fabiano teve novamente o seu nome citado.

Segundo o advogado a postura do comunicador sempre foi colaborativa inclusive tendo ele próprio procurado o Ministério Público para dar o seu esclarecimento e suas versões fato , sendo esta característica um dos pontos apresentados pela defesa do acusado defendendo que ele sempre se manteve colaborando com o bom andamento do processo. Diego Cazé também afirmou acreditar que as medidas cautelares aplicadas a Fabiano caiam futuramente a medida que o caso avance, pois a aplicação de tais medidas são aplicadas no início das investigações, mas tendem a cair com o desenrolar dos fatos.

 

Fonte: Polêmica Paraíba

Tags: Tags: