Fale Conosco

EXCLUSIVO – O que vou relatar agora pode parecer surreal, mas aconteceu exatamente agora (11h46m) em frente ao Aeroclube.

Sócios, familiares e amigos faziam uma manifestação pacífica para comemorar a liminar concedida pela Justiça Federal em favor da permanência do Aeroclube lá no Bessa, quando o prefeito Luciano Agra passou lentamente em um carro oficial, abriu o vidro e agrediu verbalmente o presidente Rômulo Carvalho, proferindo palavras de baixo calão e fazendo gestos e com o dedo em riste.

O fato lamentável foi testemunhado por dezenas de pessoas e diante do ocorrido o presidente do Aeroclube decidiu que vai pedir garantia de vida ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso.

Eu sei que você deve está achando que é brincadeira ou exagero meu e antes fosse. O fato de um prefeito perder o equilíbrio emocional e depois de ter destruído a pista de um Aeroclube estratégico, do interesse até da segurança nacional, ir pessoalmente provocar o dirigente de uma entidade séria e de utilidade pública é demais da conta.

Repito o que eu disse quinta em um artigo aqui no blog: Luciano Agra ou é doido, ingênuo ou pato.

Porque tanta insistência em desapropriar uma área nobre? Estaria o prefeito sendo pressionado por interesses inconfessáveis.

O que está havendo de tão grave ao ponto de uma pessoa tida como light e equilibrada perder as estribeiras, ordenar que máquinas destruissem uma pista de dois milhões de reais e depois ir pessoalmente achincalhar uma manifestação pacífica?

Alguma coisa de muito podre começa a exalar seu odor por debaixo do tapete da Prefeitura de João Pessoa.