Fale Conosco

EXCLUSIVO – Se você é daqueles que acredita nos releases da SECOM, parabéns pela desinformação qualificada, mas se você é daqueles que prefere acreditar no que a imprensa livre publica, seja bem vindo ao mundo real e saiba que amanhã o pessoal do Fisco entrega 125 cargos e a partir da meia noite desta terça entra em greve por tempo indeterminado.

A SECOM divulgou que o governador Ricardo Coutinho havia chegado a um acordo com o SINDIFISCO no sábado, mas na verdade ele se reuniu com os dirigentes para ameaçá-los, como já é marca registrada do jeito RC de negcociar.

E nesta terça a categoria dará uma resposta as ameaças entregando os 125 cargos de confiança nas gerencias regionais e coletorias espalhadas pelo estado. O ato de autoexoneração acontecerá as 11 horas na secretaria da Receita.

Para explicar melhor, só vai ficar o secretário da Receita, Rubens Aquino e o seu adjunto, Petrônio Rolim.

Ameaçando quem não deveria talvez o governador não tenha entendido que, assim como a PM, brincar de cabo de guerra com o pessoal do Fisco não é um bom negócio e a corda esticada deverá trazer inúmeros prejuízos aos cofres estaduais.

Vou repetir: não é greve branca, é paralisação total mesmo, com o agravante de que todos os cargos que fazem a máquina de arrecadação e fiscalização de tributos funcionar estarão vagos. A Receita estará acéfala e quase todos os mecanismos de arrecadação fechados de cadeado com a chave jogada para muito longe.

Mesmo que o governo consiga uma liminar acabando com a greve a máquina continuará emperrada por falta de coordenação intermediária.