Notícias

Ex-presidente Dilma Rousseff vem dar aula sobre gestão pública

A ex-presidente da República, Dilma Rousseff, estará em João Pessoa no sábado para ministrar a aula inaugural de um curso de Gestão Pública promovido pela Fundação Perseu Abramo, instituição criada pelo Partido dos Trabalhadores para desenvolver projetos de caráter político-cultural. O evento será realizado às 17h no auditório da reitoria da Universidade Federal da Paraíba. Esta será a primeira visita de Dilma à Paraíba desde que sofreu o processo de impeachment em meio a acusações de falhas na gestão, como a prática de “pedaladas fiscais” detectadas pelo Tribunal de Contas da União.

Em março, Dilma esteve na região do Cariri paraibano, acompanhando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na chamada inauguração informal das obras do projeto de transposição de águas do rio São Francisco na cidade de Monteiro. Em agosto, será a vez do ex-presidente Lula se deslocar ao Sertão paraibano, também para visitar obras da transposição – projeto que ele diz ter colocado em prática, cumprindo uma meta que desafiou sucessivos governos ao longo da história no país. A conferência da ex-presidente Dilma no sábado tem como tema “Conjuntura nacional, participação da mulher e perspectivas”.

O curso de Gestão Pública a ser aberto em João Pessoa integra o programa de formação continuada da Fundação Perseu Abramo, ligada ao PT. O curso acontecerá ao longo de três meses, com 110 horas totais, sendo 90h on-line e 20h presenciais. Entre as aulas presenciais constam: abertura, encerramento e três oficinas de trabalho. São quinze aulas virtuais que discutem políticas públicas no Brasil e estratégias de organização. Dilma Rousseff, que deverá concorrer a mandato eletivo em 2018, aproveitará o ensejo para comentar o processo de impeachment a que foi submetida. A ex-presidente, em palestras até no exterior, mantém o ponto de vista de que foi vítima de um golpe parlamentar e que não havia justificativa legal para a decretação do seu afastamento do cargo pelo Congresso, com a supervisão do Supremo Tribunal Federal.