Fale Conosco

A ex-mulher de Jonathan Henrique dos Santos, principal suspeito de assassinar Patrícia Roberta, concedeu uma entrevista nesta quinta-feira (29), onde relatou episódios de agressões vividos durante o relacionamento. Maria Júlia, que tem uma filha de 6 anos com o rapaz, revelou que tem uma medida protetiva contra ele.

Segundo Maria Júlia, eles moraram juntos por aproximadamente dois anos e a separação foi motivada pela personalidade violenta de Jonathan, que tentou bater na mãe da jovem. Ela lembra que o homem quebrou seu celular, notebook e chegou a agredi-la. “Ele me agrediu após a separação porque eu não queria mais o relacionamento com ele”, disse. A medida protetiva foi um pedido da sua mãe, que acreditava que era “melhor ele estar na rua, do que agredindo a sua filha”.

A mulher ainda conta que sofreu com a perseguição de Jonathan após o fim do relacionamento. Ele ficava em frente a casa da sua mãe, a esperando sair. “As pessoas me ligavam dizendo que ele estava na rua e eu não saía”, confessa.

Perguntada sobre o assassinato da pernambucana Patrícia Roberta, Maria Júlia alegou que não pode afirmar com certeza se foi ele, porém, ela acredita que Jonathan pode ter sim participação no crime e que pode haver mais pessoas envolvidas no caso. A ex-mulher do acusado recorda que, no período do casamento, leu algumas mensagens trocadas entre o rapaz e Patrícia numa rede social. Os dois eram amigos de infância, tendo estudado juntos no município de Caruaru.

As declarações de Maria Júlia foram ao ar no programa ‘Cidade em Ação’, da TV Arapuan. Ela ainda revela que não confiava os cuidados da filha de seis anos do casal ao pai. “Só deixava minha filha quando a atual namorada dele estava com ele. Eu confiava nela”, frisou.

Jonathan Henrique dos Santos é investigado pelo crime de feminícidio e ocultação de cadáver. Após um período de quarentena da Central de Polícia, será transferido para o presídio do Roger, em João Pessoa. Ele teria assassinado Patrícia Roberta, de 22 anos, que veio de Caruaru para João Pessoa passar o final de semana com o rapaz em seu apartamento.